Banco de dados de questões do vestibular perguntas e respostas comentadas
questões de vestibulares
|
 

Questões UFRJ

REF. Pergunta/Resposta
origem:Ufrj
tópico:
Genetica

sub-grupo:Engenharia Genética

pergunta:Uma das primeiras experiências de terapia genética foi realizada com indivíduos hemofílicos cujo gene para o fator VIII de coagulação era defeituoso. Na terapia foram retiradas células da pele do paciente. Estas células receberam cópias do gene normal para o fator VIII e foram posteriormente reintroduzidas no indivíduo. Os resultados mostraram um aumento significativo na produção do fator VIII nos indivíduos tratados.

Supondo que o indivíduo tratado venha a ter filhos com uma mulher cujos genes para o fator VIII sejam defeituosos, existe possibilidade de nascimento de uma criança não hemofílica? Justifique sua resposta.

resposta:Não há possibilidade de nascer uma criança não hemofílica, pois ambos os pais são hemofílicos e a terapia genética altera somente células somáticas e os gametas são produzidos por células da linhagem germinativa.

origem:Ufrj
tópico:
Genetica

sub-grupo:Engenharia Genética

pergunta:O genoma da bactéria "Escherichia coli" tem um tamanho de 4×106 pares de nucleotídeos. Já o genoma haplóide humano tem 3×109 pares de nucleotídeos. Para replicar o genoma, antes da divisão celular, existe uma enzima, a DNA polimerase, cuja velocidade de reação é equivalente a cerca de 800 nucleotídeos/s.

Assim, para replicar todo o genoma de uma bactéria, a DNA polimerase consumiria cerca de 83 minutos e, para o genoma humano, aproximadamente 43 dias!
Sabemos, no entanto, que o tempo de geração da "E.coli" é de cerca de 20 minutos, e que o tempo médio de replicação de uma célula eucariota é de 12 horas.

Assumindo que a DNA polimerase apresenta uma velocidade de reação constante para todas as espécies analisadas, explique essa aparente contradição.

resposta:Várias moléculas de DNA-polimerase iniciam a replicação do DNA, simultâneamente, em diversos sítios do genoma denominados sítios de origem de replicação.

origem:Ufrj
tópico:
Genetica

sub-grupo:Engenharia Genética

pergunta:O teste de tipagem de DNA revelou que nos seres humanos existe individualidade genômica. Isto significa que cada indivíduo possui variações discretas e características na seqüência de seu DNA, ou seja, a seqüência de nucleotídeos do DNA de cada pessoa é única (excetuando-se o caso de gêmeos monozigóticos).

Assim, a tipagem do DNA revela um padrão de bandas que é estável (presente no DNA de todos os tecidos) e é transmitido aos descendentes seguindo as leis de Mendel.

Graças a essas características é possível atualmente realizar testes de paternidade que comparam os padrões de bandas de DNA das pessoas e revelam se um homem é de fato o pai biológico de uma outra pessoa.

Suponha agora a seguinte situação: um homem acusado de ser o pai de uma criança tenta burlar o teste de tipagem de DNA; um amigo o aconselha a receber uma transfusão de sangue 2 meses antes do teste (em geral colhe-se o sangue como fonte de células nucleadas).

a) Qual a influência da transfusão sugerida no resultado no exame?
b) Que precauções podem ser tomadas para desmascarar a tentativa de fraude?

resposta:
a) A influência pode ser crucial pois é analisado o DNA fornecido por células nucleadas, como os glóbulos brancos, que podem viver muitos anos e se duplicar ativamente.
b) A fraude pode ser evitada colhendo-se células brancas da medula óssea vermelha do indivíduo a ser testado.

origem:Ufrj
tópico:
Genetica

sub-grupo:Engenharia Genética

pergunta:Suponha um gene de um eucarioto responsável pela síntese de uma proteína. Nesse gene existem íntrons, ou seja, regiões do ADN cujas informações não estão presentes na proteína em questão.
As regiões do ARN transcrito correspondentes aos íntrons são eliminadas após o processo de transcrição.
A figura a seguir representa o resultado de uma experiência de hibridação do ARN mensageiro com a cadeia de ADN que lhe deu origem.
genetica
A figura mostra cinco regiões, identificadas por números de 1 a 5.
Quais dessas regiões correspondem aos íntrons?
Justifique sua resposta.

resposta:As regiões 2 e 4. Essas regiões formam alças justamente por não possuírem as seqüências de nucleotídeos complementares, que foram eliminadas após o processo de transcrição.

origem:Ufrj
tópico:
Citologia

sub-grupo:Mitocondria e Cloroplasto

pergunta:A cachaça é obtida pela fermentação da cana-de-açúcar por uma levedura. O produto final é uma mistura que contém fragmentos do glicídio inicial, como o álcool etílico, o metanol e outras substâncias.

Quando essa mistura é mal destilada, a cachaça pode causar intoxicações graves nos consumidores, devido à presença de metanol.

Considerando os tipos de degradação de glicídios nos seres vivos, explique por que a degradação de glicose nas nossas células não produz metanol.

resposta:Nas nossas células a degradação da glicose, por respiração aeróbica, é completa e por isso não se formam fragmentos orgânicos como o metanol.

origem:Ufrj
tópico:
Citologia

sub-grupo:Mitocondria e Cloroplasto

pergunta:O diagrama abaixo mostra a degradação de um hidrocarboneto, tal e qual ocorre em microrganismos que utilizam derivados do petróleo para obtenção de energia.
mitocondria
Através dessa via metabólica, então, o ácido octanóico é degradado até acetil Co-A. Na verdade, tais microrganismos são rotineiramente utilizados em casos de grandes vazamentos de petróleo, na tentativa de amenizar os efeitos nocivos desses desastres ecológicos. Este processo é denominado de "biorremediação". Uma refinaria planejou limpar seus caminhões-tanque utilizando essas bactérias. A atmosfera dos tanques a serem limpos encontrava-se saturada com o gás nitrogênio, para evitar explosões. As bactérias foram então acrescentadas aos tanques.
Nessas condições, o que ocorreria com os hidrocarbonetos? Justifique sua resposta.

resposta:a) Mitocôndrias são responsáveis pela oxidação de compostos orgânicos, fenômeno que libera a energia necessária ao funcionamento celular. As células "hospedeiras" fornecem as condições apropriadas para a sobrevivência e reprodução destes organóides.
b) Cloroplastos são organóides responsáveis pela fotossíntese. Através deste processo bioquímico são produzidas as substâncias orgânicas que mantém as cadeias e teias alimentares dos ecossistemas terrestres e aquáticos. Além disso, o consumo de dióxido de carbono e a produção de oxigênio contribuem para a manutenção da composição da atmosfera terrestre.

origem:Ufrj
tópico:
Citologia

sub-grupo:Mitocondria e Cloroplasto

pergunta:Em 1949, enquanto estudavam o metabolismo energético, Eugene Kennedy e Albert Lehninger, realizaram uma experiência na qual separaram, por centrifugação, os diferentes componentes celulares. Em seguida, os pesquisadores colocaram cada uma das frações contendo os diferentes componentes em soluções compostas dos nutrientes adequados e mediram o consumo de oxigênio (O2) em cada uma das frações. Em outro conjunto de frascos, testou-se a produção de trifosfato de adenosina (ATP) pelas diferentes frações. A tabela a seguir mostra alguns dos resultados possíveis em uma experiência deste tipo.
mitocondria
Com base nos resultados da tabela, identifique qual das frações deve corresponder às mitocôndrias. Justifique sua resposta.

resposta:A fração A contém mitocôndrias, visto que há uma grande produção de ATP e um concomitante consumo de oxigênio, o que indica a ocorrência de fosforilação oxidativa ao longo da cadeia respiratória.

origem:Ufrj
tópico:
Citologia

sub-grupo:Mitocondria e Cloroplasto

pergunta:A tipagem de DNA é uma técnica desenvolvida recentemente que permite identificar e estabelecer o grau de parentesco entre indivíduos.
Para se realizar uma análise patrilínea, isto é, a investigação dos ancestrais paternos, usa-se um marcador do cromossomo Y, que não se altera ao longo das gerações (salvo em casos de mutações).
Por outro lado, para uma análise matrilínea (materna), lança-se mão do DNA mitocondrial.
Por que o DNA mitocondrial deve ser usado para a análise matrilínea?

resposta:Durante a fertilização, somente o DNA nuclear do espermatozóide penetra no óvulo. Por esse motivo, o DNA mitocondrial do zigoto é necessariamente materno.

origem:Ufrj
tópico:
Ecologia

sub-grupo:Sucessão ecológica

pergunta:Após o incêndio que destruiu grande área florestal em Roraima, foi publicada a seguinte reportagem:

"Devagar e sempre (se ninguém atrapalhar)
Veja as fases de reconstrução da floresta queimada"

COMO FICOU (fig. I)
O fogo não só queimou as árvores como calcinou todas as sementes do chão.

DAQUI A VINTE ANOS (fig. II)
Plantas e arbustos cobrem o solo e protegem do impacto do sol as mudas de árvores que mais tarde serão grandes.

EM 200 ANOS (fig. III)
Se não houver interferência humana, a floresta de Roraima voltará ao estado original.


ecologia
As etapas descritas na reportagem demonstram a previsão da evolução do ecossistema nos próximos 200 anos. Durante esse processo pode-se prever que
a) a composição em espécies muda lentamente no início e mais rapidamente nos estágios intermediários e no clímax.
b) a produtividade é pequena inicialmente, mas vai aumentando aos poucos, tornando-se estável no clímax.
c) a biomassa é pequena no início, aumentando durante todo o processo até estabilizar no clímax.
d) a teia alimentar torna-se menos complexa durante o processo pois surgem novos nichos ecológicos.
e) as taxas de respiração e fotossíntese são iguais no início, já no clímax a taxa de fotossíntese é menor que a de respiração.

resposta:C

origem:Ufrj
tópico:
Ecologia

sub-grupo:Sucessão ecológica

pergunta:No processo de sucessão ecológica, considerando os vegetais de um dado ecossistema, a relação produtividade primária/biomassa (P/B) se modifica ao longo do tempo.
A produtividade primária, que é basicamente a incorporação de carbono orgânico através da fotossíntese, varia pouco durante o processo de sucessão.

Comparando um ecossistema em início de sucessão ecológica com um ecossistema em fase avançada de sucessão, qual terá a menor relação P/B? Justifique sua resposta.

resposta: As árvores têm mais biomassa que plantas herbáceas, logo o valor do denominador tende a aumentar e a relação P/B tende a diminuir.

origem:Ufrj
tópico:
Evolucao

sub-grupo:Hipotese endossibiótica

pergunta:De acordo com o modelo de Lynn Margulis, as mitocôndrias, antes de serem organelas celulares, eram organismos procariontes aeróbicos de vida livre.
Eventualmente, ao longo da evolução, esses organismos foram endocitados por células eucariotas anaeróbias, permanecendo no citoplasma e passando a replicar-se aí, em sincronia com as células hospedeiras.
Essa associação teria então criado células mais eficientes, capazes de gerar mais moléculas de ATP por mol de glicose.
De acordo com esse modelo, qual foi a principal pressão seletiva para que as células "adotassem" as mitocôndrias?


resposta:A pressão seletiva foi o gradual acúmulo de oxigênio na atmosfera, produzido por organismos fotossintetizadores. Nessas circunstâncias, o oxigênio seria tóxico para as células que não pudessem utilizá-lo e, assim, as células que adquiriram as mitocôndrias tinha mais chance de sobreviver. Além disso, puderam catabolizar a glicose mais eficientemente através das vias oxidativas.

origem:Ufrj
tópico:
Evolucao

sub-grupo:Darwinismo

pergunta:Os machos de uma certa espécie de pássaros são territoriais, ou seja, são animais que delimitam e defendem a região em que se instalam. Os mais fortes escolhem e ocupam os melhores territórios, dos quais expulsam qualquer outro macho que tente se aproximar. Na época do acasalamento, as fêmeas "passeiam" por todos os territórios e decidem com que macho vão procriar. O gráfico a seguir mostra a ordem em que 10 machos dessa espécie foram escolhidos.

O eixo das ordenadas indica a seqüência em que os machos foram escolhidos e o eixo das abscissas indica a qualidade dos territórios.
a) O que determina a escolha preferencial dos machos pelas fêmeas?
b) Qual o mecanismo evolutivo que explica esse padrão?

resposta:
a) O macho que detém o território de melhor qualidade é escolhido primeiro.
b) As fêmeas que escolhem os machos que ocupam os melhores territórios têm evolutivamente, mais chance de criar sua prole; a seleção natural, portanto, deve ter favorecido aquelas fêmeas com maior capacidade de analisar a qualidade do território ocupado por um macho.

 


« Página Anterior | Próxima Página »

Página 4 de 8